Loading...

segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

passarin pequenin


tão singelo e chinfrin, morre o canto no meu pranto, e você dentro de mim... mais vale três pássaros cantando que mortos

domingo, 30 de janeiro de 2011

segunda-feira, 24 de janeiro de 2011

sábado, 8 de janeiro de 2011

ou espreito ou respeito o animal que sou...

bendita ambição desmedida de querer conhecer... sabores, cheiros, dores... paciência para caminhar eu não tenho... por isso corro tanto e acabo encontrando minha amiga ansiedade e aquela delícia esguia de seios fartos chamada frustração... não preciso mais de fé e sabedoria ao lidar com o andamento das coisas... nem quero contar mais com as pessoas para ter prazer... conto apenas com o bicho que sou

quinta-feira, 6 de janeiro de 2011

muitas vezes é possível exceder os limites conhecidos da linguagem

entenda os motivos que dificultam o reconhecimento de suas próprias emoções... sempre é perigoso se afastar tanto assim da realidade... falo isso daqui, bem de longe do real... tentando voltar... não posso permitir apenas que a intuição seja o eixo em torno do qual gira minhas ações... sanidade é uma montanha... mas vejo que já passou o tempo de reunir as condições necessárias para fazer essa escalada... se não for possível continuar até o topo, vou precisar de sabedoria e força para retornar

terça-feira, 4 de janeiro de 2011

com a cabeça cheia de sonhos e algumas ilusões


aboli esse tal de romantismo antes que fosse tarde demais... essa minha tendência manipuladora e maquiavélica nunca será sincera... estou pronto mais para fazer do que para falar... e isso de ficar reclamando só chateia quem fica ouvindo... o lance é não temer o fim dos sonhos... as cores que enfeitam o mundo tem variações infinitas... e agora que acabou o vermelho, vou viver mais o azul

domingo, 2 de janeiro de 2011

e sem resoluções para o ano que chega, vou repetir os mesmos erros...

cíclica, finda uma faze reveladora... teimoso, ainda gritarei quando for pra ficar calado, gargalhar quando for pra chorar e confiar quando da desconfiança é que deveria usar... talvez não faça novos amigos, por isso, cuidarei dos que tenho, pois são meu norte, minha identidade humana, são aqueles que confio e dedico meu respeito e meu carinho maior... continuarei com muitas dúvidas mas sem remorsos... a costumeira raiva de quem desperdiça a vida com bobagens pequenas, sonhos pequenos e se vangloriando disso, essa talvez até a aumente... mas espero que não... vou evitar doenças reais e imaginárias, criatura ruins e dias sem ensinamentos... irei em muitas festas e quem sabe alguns enterros... mas, antes de qualquer resolução, receita, promessa ou juras de transformação, vou viver cada dia de uma vez, amar sem medida alguma e tentar ser honesto com todos os meus sonhos... pelo menos até o ano que vem

Arquivo do blog

外人デイム

Minha foto
nagano, Japan
é um esforço inútil reprimir sentimentos e desejos dentro da gente... parece que essas coisas aí são as energias que nos matêm vivos