Loading...

segunda-feira, 30 de maio de 2011

simboliza assim, o próprio princípio das coisas...

um ser vivo, em seus momentos iniciais... a explosão primeira que deu origem ao universo... um começo onde tudo é débil e incerto... ao vir à existência, irrompe em um choro impaciente, lutando para não sucumbir ao mundo que a cerca... e torce para não crescer perante a idiotice alheia

segunda-feira, 23 de maio de 2011

sábado, 21 de maio de 2011

quarta-feira, 18 de maio de 2011

Ainda bem que tudo acaba...

a vida, a dor, o amor... ainda bem que tudo acaba

quarta-feira, 11 de maio de 2011

me contaram hoje que sou apenas um pássaro...

mas que minhas asas são capazes de suportar todo o peso da vida... se é assim, então venha... te convido para voar pelo mundo todo comigo... te ofereço liberdade e o vento no rosto... pois é só o que eu realmente possuo

domingo, 8 de maio de 2011

fiquei perdido entre aviões e navios de guerra





fiquei perdido entre aviões e navios de guerra
grandes guerras... com homens bem pequenos... fiz o necessário sem envolver meu coração... agi com desapego, desinteressado pelos resultados...
apenas fiz o que precisava pelo dever de fazê-lo... oportunidades maquiadas de coincidências foram importantes para eliminar um oo outro... eliminar tijolos e paredes...
não sou um Saint-exupéry as avessas, um pequeno grande príncipe sentado na ponta do nada... sou apenas um coitado...
cansado de batalhas... perdido entre aviões e navios de guerra

quinta-feira, 5 de maio de 2011

deve ser muito ruim não ter direito de amar quem você quer amar...

amar quem você escolheu para amar... amar na medida do justo, do legal... a moral que nos foi proposta... imposta... mesmo não vendo vitória aparente, vejo que a razão venceu a hipocrisia de alguns... claro que vejo muitas pessoas felizes... amigos e amigas felizes... felizes por algo que deveria ser tão normal para todos assim como é para mim... sempre foi

Arquivo do blog

外人デイム

Minha foto
nagano, Japan
é um esforço inútil reprimir sentimentos e desejos dentro da gente... parece que essas coisas aí são as energias que nos matêm vivos